quarta-feira, 13 de junho de 2012

Festa de casamento: fazer ou não?

Quem me conhece pessoalmente sabe da minha resistência em casar, em quase todos os sentidos da palavra. Eu nunca sonhei em casar, nem no religioso nem no civil, e achava o maior desperdício de dinheiro fazer festa de casamento. Eu era uma daquelas pessoas que falavam "pega esse dinheiro e vai fazer uma viagem ou dar de entrada num apartamento"! Pois é, gente, vocês podem não esperar isso de mim, mas eu era assim mesmo!!! Tanto é verdade que eu e Raoní já morávamos juntos há 4 anos quando casamos no sentido estrito da palavra. Com essa introdução supersincera eu quero convencer vocês de que vale sim a pena fazer festa de casamento!!!

Antes de mais nada quero salientar que, quando digo festa de casamento, não estou querendo dizer festa mega glamurosa em que rios de dinheiro são gastos. Nã nã ni nã não, o que quero dizer é que acho que essa é uma fase da vida que vale a pena ser vivida e lembrada. Cada casal de noivos deve ter em conta suas prioridades, seus objetivos e, principalmente, seu orçamento na hora de preparar uma festa de casamento. O mais importante é manter a cabeça aberta, esquecer de todos aquelas idéias pré-concebidas de casamentos que conhecemos, ignorar todos os "tem que ter isso" e "não pode ter aqulo", botar a mão na massa e preparar uma celebração do amor de vocês, nem que seja um bolo com espumante depois do cartório!

Tenho visto alguns casais que até têm vontade de casar, mas desistem por causa dos gastos. Na minha opinião, se esses casais se desvinculassem de certos preconceitos e, principalmente, da necessidade de convidarem todos seus conhecidos e de seus pais eles conseguiriam fazer um casamento. Poxa, é melhor um casamento pequeno do que nada, não é não?!

Para mim uma festa de casamento pode ser resumida da seguinte forma:

CASAL + AMOR + PAIS E IRMÃOS + FOTÓGRAFO PARA REGISTRAR ESSE MOMENTO

O resto é lucro!

"Tá, bom, Rebeca, mais vai convencer meus pais disso?" Gente, eu sei muito bem como nossos pais podem nos pressionar para convidarmos pessoas de que não fazemos questão. Infelizmente, a mentalidade da maioria dos nossos pais é diferente da nossa. Eles são da época em que os pais ofereciam o casamento e a festa era feita para apresentar o casal a seus conhecidos. Se o casal e seus pais tiverem dinheiro para bancar um festão, ótimo, mas e quando isso não é possível?!

Faça mesmo um mini casamento só para o íntimos bem íntimos e prepare um cartão ou e-mail bem bonitinho informando ao restante da família, amigos e conhecidos sobre a união do casal. Nesse cartão/e-mail o casal pode deixar seu endereço, convidando essas pessoas para uma futura visita ou coisa parecida. Dessa forma, todos ficarão cientes do casamento da forma mais simpática possível e não pelas más línguas. Esse é o chamado Cartão de Participação e o Vestida de noiva já falou sobre ele aqui.



O importante é celebrar o amor!!!

13 comentários:

  1. Oi Re!
    Concordo com vc, nem que seja um bolinho depois do civil, tem que ter.
    Eu abri mao de ter uma festa cheia de pompas e tals por causa do ape, mas nao abri mao de casar na igreja, nem que seja nossos pais e amigos intimos!

    Com certeza vale a pena sim!

    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Também acho Rê,já vi em tantos blogs,casais que a condição era pouca,e fizeram algo mais intimista e ficou tão lindo!
    Se o casal (mais a noiva),tem o sonho,vai atrás...é tão gostoso viver todos esses preparativos.


    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Concordo com vc Rebeca... nunca sonheeeeeeei muito com festa, já pensei em fazer, em não fazer... Mas conversando com o "namonoivo" decidimos fazer uma festinha sim, mas sem gastar muito, chamando pouca gente, um trio pé de serra (que é super barato pelo menos aqui e todo mundo que a gente vai convidar gosta e a gente adoooora), e na casa de praia dele... Agora é só organizar diretinho e pronto! =) Não vamos deixar de ter a nossa festa! =)
    Bjus

    ResponderExcluir
  4. Excelente texto! Suas reflexões são muito sensatas. Acho que é importante celebrar sim, e, para isso, não é preciso gastar rios de dinheiro. Mas, infelizmente, muitas vezes é a noiva que quer isso e aquilo, não abre mão disso ou daquilo. Acho que é esse ponto que precisa ser revisto. Refletir sobre as prioridades e investir em respeito ajuda muito. Entendo que o "universo" casamentício tem um sem número de opções e coisas lindas, mas não dá para querer ter tudo junto (acho que fica até meio brega... #prontofalei). Eu cortei sem dó um monte de coisas que julguei menos importantes e investi no que era essencial para nós. E um bom fotógrafo deixa tudo registrado de forma linda!! Bj

    ResponderExcluir
  5. Concordo plenamente... eu já escutei isso várias ás vezes sabe o que eu disse?
    Só Deus para tirar esse desejo do meu coração!!
    è um desejo e foi colocado por Ele então só ele tem o poder de tirar!

    Bjs amei o post

    ResponderExcluir
  6. Choquei com o teu primeiro parágrafo! xD
    Olha, nesse ponto Elmo e eu demos uma baita de uma sorte, viu? Minha mãe e os pais dele deram carta branca para cortar quem nós quiséssemos! Claro que depois da lista pronta houve uma negociação, uma amiga da vó que trocou sua fralda e coisas assim, mas tudo dentro do previsto!

    Tá que nossa festa não vai ser pequena [180 pessoas já virou festança], mas com uma mãe que tem 11 irmãos preferidos [e que falam comigo pelo menos uma vez por semana] não teria como ser diferente, né? ;)

    Beijão!!!

    ResponderExcluir
  7. mega concordo com vc...tbm nao queria casar até conhecer o Laerte, mesmo morando juntos há 3 anos com ele, esses dias me surpreendi, fizemos 5 anos juntos e ele me pediu em casamento...achei isso mega fofo, e com certeza vou casar com esse homem q me faz feliz, nem q seja em casa somente os mais íntimos...


    bjoo

    respireecase.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Concordo com você em gênero, número e grau!
    Eu sou exemplo disso, pois estou retomando hoje o meu blog após ter desistido justamente por achar que não ia conseguir fazer a festa que eu queria por conta dos gastos.
    Mas voltei pq percebi que essa data é importante pra mim e que preciso comemorar.
    O que vale é o amor sim!

    ResponderExcluir
  9. Concordo plenamente,ai é tão bom pena que demorei 9 anos kkkk;

    Beijoss!!

    ResponderExcluir
  10. Rebeca concordo com você!!
    O importante é celebrar o amor.

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  11. Otimo post Rebeca!!!!! Concordo com tudinho que vc falou, e ainda por cima me vi totalmente na sua introdução, pois pensava do mesmo jeitinho. bj

    ResponderExcluir
  12. Tbm concordo moça,provavelmente faremos aquele velho strogonoff,arroz e batatat e um bolo,mas passar em branco não,é uma data muito importante para não ser comemorada!
    Beijos,amei o post!

    ResponderExcluir

O que você achou?!?!

Se for comentar como "anônimo" não esqueça de deixar seu e-mail!!!