quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Nossa cerimônia

Vou falar um pouquinho sobre a nossa cerimônia. O roteiro dos acontecimentos foi feito por mim e pelo Raoní, por isso nossa cerimônia foi exatamente do jeito que a gente queria e mais emocionante ainda do que imaginávamos!

Como não houve cortejo, nós mesmos convidamos pelo microfone os convidados a participarem da cerimônia.

A primeira pessoa a falar, depois da introdução feita pelo noivo, foi a minha grande amiga Ana Rita. Ela escreveu um texto LINDO que reproduzo no final do post.




Depois, minha mãe falou um pouco...


E também o pai do Raoní, pois queríamos um representante de cada família.


Convidamos nosso amigo Hugo, um dos padrinhos, para rezar um Pai-Nosso.


Depois eu fiz meus votos...


Raoní fez os dele...


Trocamos as alianças depois de cada voto...


Beijo e Fim.

Fotos Dueto Fotografia. Por favor, não divulgar sem autorização.





"Amo-te tanto, meu amor... não cante

O humano coração com mais verdade...

Amo-te como amigo e como amante

Numa sempre diversa realidade.



Raoni e Rebeca, Rebeca e Raoni.

Onde estavam por todo o tempo antes de se conhecerem, porque não moraram na mesma rua, não chutaram os mesmos castelos de areia, porque não brincaram juntos antes de se esbarrarem, definitivamente, na mureta de uma varanda de festa dos anos 60. (Erika viu tudo...) Quando eram só Rebeca e Pedro, Raoni e Maíra. Quando eram o próprio carinho de Eduardo e Leila, de José Antônio e Suely. Ali então soprados pelos ventos de Dom Bosco, Raoni de Rebeca, Rebeca de Raoni. Dom Bosco, fundador dos Salesianos e padroeiro dos Jovens, já sabia de toda a juventude que de vocês transbordaria quando essa história aí de ir para a escola virasse, quase treze anos atrás, ....amor....

Foi do Raoni, certa vez, que ouvi frase que repito aos quatro cantos: Amor, às vezes, é opção. Ia Rebeca dormindo para faculdade de Direito, que achava ter feito errado. Voltava, um pouco mais acordada para a faculdade de Letras, que acha ter feito Direito... Enquanto Raoni seguia co-ra-jo-so na medicina e no vestibular que não amarrava nem com a faixa preta do /Têkwondo/; nem se o Fusca de vocês falasse. Em cada escolha do Raoni havia Rebeca, em cada escolha da Rebeca havia Raoni. E, dessa, de que amor também é opção, saiu a opção mais linda que fizeram: a de enfrentarem, com o peso da história de vocês, a regra dos separa-não-volta, do casa-descasa, das relações superficiais, das superfícies rasas em tolerância, respeito e esperança.



Amo-te afim, de um calmo amor prestante

E te amo além, presente na saudade

Amo-te, enfim, com grande liberdade

Dentro da eternidade e a cada instante.



Rebeca e Raoni, a verdade é que vocês são um só há muito tempo. São vocês hoje, nesse exemplo edificante de vida trançada – essa história de cinema, digna de cada hora de filme que já viram juntos (e se não começaram a contar essas horas ainda, façam-no. Recorde) – são vocês, casal tão querido, que nos convidam a renovar – na data de hoje - os nossos mais caros e empoeirados votos de amor. E aqui, o mais sincero e insuficiente “Muito Obrigada” por terem aceitado nossa silenciosa participação – cada um ao seu tempo – nessa belíssima festa que é a vida de vocês.



Amo-te como um bicho, simplesmente

De um amor sem mistério e sem virtude

Com um desejo maciço e permanente.



Vai acabando o poema e penso no que desejar a vocês em nome de todos esses amigos... Desejaria trazer de volta as alegrias de sua infância, suas árvores de Natal, Papai Noel do Plaza Shopping... estrelas de pisca-pisca que os acompanham desde os cabelos mais longos do Raoni e mais curtos da Rebeca ... Trazê-los à memória que quisessem, com a idade que formulassem, somente para que não se esquecessem dos cheiros e cores das épocas de coração quente. E, com a família de vocês, não sei, levá-los no colo para verem o filme do homem e da mulher que se tornaram: inteligentes; peixes de água boa, apaixonados e apaixonantes; heróis de seus amigos; Chaves e Chiquinha, pais de gatos e dos bonecos que carregam no carro (por enquanto).

Vão e sejam muito, mas muito felizes Rebeca de Raoni, Raoni de Rebeca, Senhor e senhora de Niterói, de um Belo Horizonte e de um Belo Destino...

O fim do poema, eu deixo para vocês:



E de te amar assim, muito e amiúde

É que um dia em teu corpo de repente

Hei de morrer de amar mais do que pude."



Me digam se não tive motivo pra chorar MUITO durante essa cerimônia!!! Foi PERFEITA!

P.S.: Quero aproveitar e agradecer a Cris pelo post carinhoso que ela fez em nossa homenagem!


7 comentários:

  1. Afeee eu tô trabalhando menina! Imagina se alguém entra aqui e me vê nesse estado???

    Isso porque eu não estava presente... E só entrei aqui pra comentar que a florista já avisou que talvez não tenha craspédias também...

    Estou sem palavras!

    Como já disse, minha cerimônia tbm será assim, personalizada! Tbm faremos nossos votos... Imagino como será!

    A cada detalhe que você posta aqui fico mais maravilhada!

    Bjoss

    P.S.: Me manda seu email: cris33@gmail.com

    ResponderExcluir
  2. [depois de uns bons minutos olhando pra tela com cara de boboca]

    Acredita que calha de toda vez que entro no teu blog meu primo dono do computador aparece e pergunta "por que é que você ainda entra nesse site se toda vez que lê isso aí você chora?"... Insensível!!!

    Quero tua amiga emprestada, pode? ^^

    ResponderExcluir
  3. Que texto lindo Rebeca.....sua amiga arrasou e fez tdo mundo chorar ne??....
    Gosto de cerimonia assim...mas imagina, minha mae nao ia conseguir falar nao...rsrsrs..

    Beijosss!!

    ResponderExcluir
  4. Que lindo
    Muito emocionante
    A forma como seguiu a cerimônia foi diferente, mas acredito que como você disse, foi a cara de vcs, deixando-a mais especial

    bjo

    ResponderExcluir
  5. Lindo Rebeca... sua amiga foi muito especial!
    Posta os votos pra gente ver depois?rs

    Bjus

    ResponderExcluir
  6. Caraca, essa sua amiga é escritora, né!? Vai ter inspiração assim lá no inferno!! hahaha
    Bjs!

    ResponderExcluir
  7. Nossa... que texto lindo, cerimonia linda... amei esse texto... fiquei emocionada...
    Bjo

    ResponderExcluir

O que você achou?!?!

Se for comentar como "anônimo" não esqueça de deixar seu e-mail!!!