quarta-feira, 27 de abril de 2011

Reflexão: lista dos convidados



Após a nossa reflexão sobre a lista de presentes, resolvi levantar essa questão sobre a lista de convidados, para saber a opinião de vocês.

Esse é um outro tema que costuma dar problemas nos casamentos, na medida em que temos que conciliar vários interesses: da noiva, do noivo, dos pais da noiva, dos pais do noivo e, o principal, do orçamento do evento.

Acho que essa questão fica mais simples quando são os próprios noivos que estão bancando a festa. Dessa forma, não se sentem tão obrigados a chamar uma multidão de amigos dos seus pais. Podem chamar apenas aqueles amigos mais próximos, com os quais os noivos também tenham (ou já tenham tido) bastante contato.

O problema maior é quando os pais estão bancando grande parte ou todo o casamento. Como fazer para convencer sua mãe ou sogra de que você não quer chamar o tio do amigo do primo de 4º grau? Eu posso estar exagerando um pouco, mas é quase isso que acontece em alguns casamentos. Todos os casamentos de amigos próximos que acompanhei tiveram algum problema desse tipo. Aquela antiga noção de que o casamento deve servir para divulgar a união daquele casal para a sociedade ainda está muito arraigada, principalmente na mentalidade de alguns de nossos pais e avós.

E o problema não pára aí! Temos ou não que chamar aquelas pessoas com que temos mais ou menos contato, mas ficaria muito chato não convidá-las? O pessoal de um curso, por exemplo, ou mesmo aquelas pessoas do trabalho com quem temos menos afinidade.

Eu e Raoní decidimos desde o começo dos preparativos que o nosso principal critério seria "Quem queremos ter ao nosso lado nesse dia?" Como nós dois estamos bancando a maior parte do casamento, com alguma ajuda dos nosso pais, nos sentimos à vontade para estabelecer esse critério e separamos um número de convites que ficariam a cargo dos nossos pais escolherem para quem querem dar.

Nós dois partimos do princípio que nosso casamento não seria uma noitada/balada, nem temos a pretensão de transformá-lo no evento do ano. Queremos apenas curtir muito ao lado das nossas famílias e dos nossos amigos mais próximos e sentir que aquelas pessoas não estão ali ao acaso. Estão ali porque significam muito pra gente. 

10 comentários:

  1. Ai, esse é um item dificil pra mim, eu já comecei a fazer a minha lista de convidados, enquanto o noivo só enrola e todos sabem que pra maiorira de orçamento, esse número é fundamental. Sei que terei dor de cabeça, pq o noivo conhece muita gente e ele considera boa parte deles. Acho que vai dá até briga, pq penso como vc, só qro ter ao nosso lado nesse dia pessoas especiais, que marcaram nossa vida, minha familia e aqueles que eu sei que gostam e torcem de verdade pela gente

    Bjos

    ResponderExcluir
  2. Esse item é realmente complicado. Acho que inclusive até entre os noivos...tem noivas que querem fazer festão e o noivo quer algo menor (ou vice-versa). E nem sempre é fácil encontrar um equilibrio, né?
    O importante é achar um meio termo (entre os noivos e com a família também). Beijinhos!

    ResponderExcluir
  3. Eu acho que temos que ter ao nosso lado nesse momento pessoas que fizeram parte da história do relacionamento, nós estamos usando esse critério.

    1000 beijos.
    http://apartamentoecasamento.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Oi Rebeca... é uma questão complicada mesmo. Tbm tive problemas com isso pq pelo meu pai ele sairia chamando todo mundo. É osso! Mas, acho que o que vcs fizerem é um bom caminho a seguir. Sorte com o sapato, volte sempre que quiser, bjos!

    ResponderExcluir
  5. Oi linda!
    Nossa eu e meu noivo chegamos a brigar serio por causa da lista, meus pais estão bancando todo casamento e minha sogra queria chamar o primo de 4 grau que a gente nunca tinha visto na vida, e para falar isso para ela? affff
    mais enfim, acabamos resolvendo kkk
    e minha lista aumentou em 50 pessoas! af
    bjO

    ResponderExcluir
  6. Só de PENSAR nesse assunto já fico irritada! Eu sou meio radical, acho que, mesmo colaborando, os pais têm que dar total liberdade aos noivos para eles decidirem os convidados. E no caso de precisar cortar alguém, quem sai primeiro é o tio do amigo do primo de quarto grau, com certeza!
    Beijoss

    ResponderExcluir
  7. Cris, eu concordo com você! Afinal, independentemente de quem esteja pagando, o casamento é dos NOIVOS! Difícil é convencer nossos pais disso... Bjos.

    ResponderExcluir
  8. Acho que neste momento devemos ter ao nosso lado pessoas que amamos e que nos amam!
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Isso sempre é complicado. Estou no dilema do pessoal do trabalho...trabalho em uma sala com umas 12 pessoas..chamos todos? Não chamos todos? Considero alguns, outros não...é muito difícil..nessa hora prioriza-se mais o sentimento do que a educação, né? rs

    Beijos!!

    ResponderExcluir
  10. MUUUITO obrigada pelo elogio lá no blog. Fiquei super contente ao ler :) Beijinhos!

    ResponderExcluir

O que você achou?!?!

Se for comentar como "anônimo" não esqueça de deixar seu e-mail!!!